As obras na rua Uruguai foram realizadas por meio de uma parceria entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e a Secretaria de Obras. Quando chovia, a enxurrada abria valas na rua e obstruía as manilhas, o que fazia com que o esgoto vazasse.
Inicialmente, foi feita toda a rede de água e esgoto. Em seguida, foi realizada a drenagem pluvial. Segundo informações da Secretaria Municipal de Obras, foram construídos 420 metros de bueiros nas ruas Uruguai, Argentina, Aluísio Costa, Manoel de Abreu e Paraguai. Em seguida, a rua Uruguai recebeu um calçamento de bloquetes. As obras foram executadas por uma empreiteira.

Propaganda enganosa
Na reunião da Câmara de segunda-feira (29), o vereador Eugênio Vilela comentou sobre uma propaganda da Prefeitura destacando o calçamento em sete ruas inteiras e a rua que estava na fotografia era justamente a Uruguai que, como destacou o edil, foi motivo de discussões e de pedidos ao prefeito Aluísio Veloso/PT. ?A obra está fresquinha, nem foi inaugurada?, disse Eugênio, mas muitos moradores estão procurando os vereadores porque a rua voltou a apresentar problemas.
?As chuvas mal começaram e já estão dessa forma, a obra tinha que ser feita de forma a não jogar dinheiro fora. Onde está o setor de Obras da Prefeitura que não fiscaliza? Isso faz a diferença, como falam as peças publicitárias, mas diferença negativa? , comentou.
Gonçalo Faria/PSB disse que tem empreiteiras fazendo ?gatas? nos serviço e que é preciso cobrar capacidade técnica. Segundo o vereador, é necessário fazer a captação da água de chuva, do contrário, não se resolve o problema. ?Está vindo ?gata? aqui fazer serviço sem capacidade técnica. […] Se a empresa não tem capacidade de tocar o serviço, pede o boné e vai embora? , criticou o vereador.
Segundo Gonçalo Faria, se colocarem saibro nas ruas pavimentadas ao invés de areia e se não captar a água da chuva, o que é um serviço caro, sempre vai acontecer isso de arrancar o calçamento. ?Não captou água de chuva, colocou saibro é ?gata? é ?serviço porco?? , criticou.
Eugênio Vilela aproveitou a ocasião para falar também sobre a falta de água que atormenta os moradores, conforme a matéria publicada no jornal Nova Imprensa na semana passada. Ele enfatizou que, como disse a reportagem, o problema de falta de água no bairro Alvorada, o diretor do Saae, Paulo Quintiliano, disse que houve problemas com a bomba e até hoje não foi possível fazer com que a adutora entrasse em funcionamento. O vereador disse que foi divulgada uma peça publicitária, parecida com a da rua Uruguai, na qual se dizia que a Prefeitura já tinha resolvido o problema de falta de água na Alvorada e ressaltou que, como perguntar não ofende, qual o problema da bomba instalada nas imediações da rodoviária?
O vereador teve a informação de que a capacidade era menor do que a bomba que deveria ser instalada. ?Seria esse o problema que o diretor do Saae falou?? , interrogou.
?Vimos que na rua Uruguai, fizeram a propaganda, foi serviço mal feito, porco, foi dinheiro jogado fora. Na adutora, faz a propaganda, gasta-se dinheiro, belíssima peça de publicidade, porém, o que acontece, a bomba instalada está sendo testada, mas a obra já acabou, o que está acontecendo?? .
O vereador quer que o diretor do Saae explique para a população o que está acontecendo, por isso, fez um pedido de informação sobre o real problema da bomba instalada no bairro Alvorada e espera providências para a rua Uruguai.

Explicações do Executivo
O secretário adjunto de Obras, Riderson Borges, disse que já foi notificado do problema no calçamento, mas que não foi só na rua Uruguai que houve problemas, pois foi danificado o piso em vários locais da cidade. Ele conta que já está sendo tomadas as providências, mas que a Prefeitura tem apenas quatro calceteiros, tentam encontrar outros e não acham na cidade.
Os calceteiros fizeram esta semana consertos nos bairros Água Vermelha e Planalto, que foram danificados com as primeiras chuvas deste ano, pois foram seis a oito lugares bastante danificados.
Riderson Borges diz que foi feito o bueiro na rua Uruguai e o asfalto, mas que o estrago lá é ?violento?, porque a água faz a curva de forma violenta e com muito volume. Devido à forte chuva que caiu na semana passada, como o calçamento ainda não acabou de consolidar, por ser recente, pode ocorrer esse fato. Será preciso colocar areia novamente e bater as pedras outra vez.
O encarregado da Secretaria de Obras, Raimundo José Barbosa, conta que estão sendo feitos reparos nos calçamentos na rua Nossa Senhora da Abadia, na Água Vermelha, e na Vila Ferreira e que será dada continuidade na operação tapa-buracos na rua do Cemei, no bairro São Luiz, e no Bela Vista. Segundo Raimundo Barbosa, a previsão é de que as obras na rua Uruguai devem ser feitas na semana que vem e devem durar quatro dias, mas depende também das condições do tempo, devido às chuvas, enquanto isso, estão atendendo pontos com problemas menores.

Imprimir