O meia-atacante Vinícius foi um dos destaques do Bahia em 2018, fazendo o mesmo número de gols que os artilheiros Zé Rafael e Edigar Junior – 13. Tudo bem que um deles foi anulado pela Justiça por conta da confusão do BaVi do Campeonato Baiano de 2018 numa briga generalizada dos jogadores, iniciada por uma provocação na comemoração do próprio Vinícius. 

Mas o jogador chega ao Atlético em alta, sendo também o maior garçom do clube tricolor, com 12 assistências no ano passado. Sua personalidade deverá ser um dos pontos de alerta, uma vez que já causou divergências com a diretoria do Atlético-PR e somou ao histórico o capítulo do Ba-Vi. Entretanto, o Galo precisou vencer a concorrência de Santos e Botafogo para acertar com Vinícius até 2020.

De acordo com o Hoje em Dia, uma fonte ligada ao atleta afirmou ter recebido proposta do ex-time de Garrinha e a ex-equipe de Pelé pelo meia-atacante de 27 anos. Vinícius viajou na quinta-feira para Belo Horizonte, fará exames nesta sexta-feira (11) para acertar o contrato. Sua vinda ao Atlético foi facilitada pela volta do Galo à Libertadores, torneio este que Botafogo e Santos estarão ausentes em 2019. 

Livre no mercado desde que o contrato com o Bahia terminou em 31 de dezembro, o jogador se despediu do clube que defendeu por um ano e meio através do Instagram. Sua permanência no Bahia foi dificultada pelo salário, por ter ficado no banco em alguns momentos com a ascensão de Ramires – pessoas da imprensa baiana falam de atrito com Enderson Moreira. 

 

IMPRIMIR

Fonte:

Hoje em Dia