As identidades das duas vítimas da queda de um avião neste sábado (14) em Bom Despacho foram confirmadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, morreram o piloto da aeronave, Leonardo Graugott, de 37 anos, e Eryan Raphael Monteiro, de 18. Apenas os dois estavam no monomotor. Eles, que eram de Betim, na região metropolitana do estado, haviam decolado de Pará de Minas.

As equipes do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III) chegaram nesse domingo (15) até a cidade para investigar as causas do acidente aéreo.. Segundo a Polícia Civil, o laudo pericial deve sair em até 30 dias.

O avião caiu em uma reserva ambiental ao lado do aeroporto onde acontecia um evento de manobras aéreas. Em entrevista ao G1, o presidente da Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves de Bom Despacho (APPABD), Márcio Jardim, negou que as duas vítimas participavam do festival. Entretanto, testemunhas afirmaram ao Corpo de Bombeiros que a aeronave fazia manobras antes de cair na mata.

Evento era irregular

O tenente Thales Gustavo, comandante do 3º Pelotão dos Bombeiros em Nova Serrana, afirmou que o evento Aerofest não tinha autorização do batalhão da cidade para acontecer.

Segundo ele, os organizadores pediram a aprovação do projeto do festival, mas ela foi negada pelos militares, porque a documentação estava inadequada. Apesar disso, o tenente ficou sabendo que durante o dia houve um movimento fora do comum de aeronaves no local.

O presidente da APPABD disse que o evento deu lugar a uma “reunião de amigos” e reforçou que o piloto da aeronave que caiu não estava no local com eles.

(Foto: Acervo Pessoal/Wagner Assis)

 

Fonte: G1||

Imprimir

Comentários