Foram enterrados no sábado (8) os dois homens que morreram após uma explosão em uma fábrica de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte. O acidente ocorreu na sexta-feira (7).

Cláudio Lima, de 38 anos, foi enterrado em Santo Antônio do Monte e Alberto Monteiro, de 41 anos, no Cemitério da Saudade, em Lagoa da Prata, de acordo com o Sindicato das Indústrias de Explosivos no Estado de Minas Gerais (Sindiemg).

O Exército Brasileiro (EB) informou que a Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) fez uma consulta ao registro da fábrica e constatou que a empresa encontra-se com a atividade regular, com todas as exigências em dia.

Ainda de acordo com o EB, é normal que o local seja interditado após acidente e provável que seja liberado depois que a Perícia da Polícia Civil entregar o laudo, o que deve ocorrer dentro de 15 dias.

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Fogos de Santo Antônio do Monte, Itapecerica e Lagoa da Prata (Sindifogos), informou, também em nota, que o 1º Arraiá do Sindifogos, que começaria nesta sexta, foi adiado “em respeito à comoção de todos que trabalham ou possuem parentes que trabalham em fábrica de fogos, especialmente, aos que perderam seus entes queridos”, de acordo com o documento.

Imprimir

Fonte:

G1