O Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, assinou, nesta segunda-feira (20), protocolo de intenção com a empresa Viver Minas Mineração Ltda. Serão investidos R$ 64,2 milhões na implantação de uma fábrica destinada à extração e comercialização de cal virgem no município de Campo Belo.
A empresa terá capacidade instalada de 35 mil toneladas/mês de brita e pretende gerar cerca de 370 novos postos de trabalho, sendo 70 diretos e 300 indiretos. Segundo o presidente do Indi, José Frederico Álvares, os investimentos da Viver Minas Mineração serão fundamentais para impulsionar a economia local. ?A geração de empregos que a empresa traz para o município e para as cidades vizinhas é extremamente bem-vindo e significativo para o desenvolvimento da região?, afirma.
Há dois anos a empresa trabalha no projeto de implantação da fábrica. ?Estamos finalizando as exigências ambientais e a aquisição dos equipamentos para a fábrica. A nossa projeção é que até o final de outubro, a partir da obtenção da licença de instalação, sejam iniciadas as obras?, planeja o conselheiro da empresa, Nino Reppucci.
O projeto em Campo Belo teve início, de fato, em julho deste ano e, de acordo com o cronograma da empresa, a conclusão está prevista para março de 2014. ?A nossa expectativa é que, quando terminarmos as obras, a nossa capacidade de extração e beneficiamento atinja 109 mil toneladas de cal por ano e, para 2016, essa capacidade aumente ainda mais, chegando em 204 mil toneladas por ano?, completa Nino.
A empresa
Dona da marca ViBrita, a Viver Minas Mineração foi fundada em 2005 atuando no ramo de mineração. A mina possui reservas superiores a 100 milhões de toneladas e vinha sendo explorada desde 1944, primeiramente pela CSN e, nos últimos anos, por uma mineradora local, que durante vários anos produziu brita para construção civil, atendendo a região de Campo Belo e cidades vizinhas.
A Viver Minas Mineração possui uma política consolidada de sustentabilidade e mantém mais de 100 hectares de reservas florestais e áreas em recuperação, destinadas à manutenção da biodiversidade no local. O lixo produzido pelo empreendimento é coletado de forma seletiva e depois encaminhado para a usina de triagem e reciclagem do município.
Em 2011 a empresa implantou um viveiro de mudas em caráter experimental que, a partir deste ano, serão doadas à comunidade, incentivando o plantio e recuperação de áreas de florestas nativas nos municípios de Campo Belo e Candeias.

print
Comentários