A votação para eleição da nova mesa diretora da Câmara de Itaúna, marcada para a tarde dessa terça-feira (11), foi suspensa pelo presidente do Legislativo devido a uma suspeita de compra de votos.

Em nota, o presidente do Legislativo, Márcio Gonçalves Pinto (PSL), disse que o cancelamento foi “em função de graves denúncias que estão sendo veiculadas nas redes sociais em relação a uma possível compra de votos na eleição da mesa diretora da Câmara para o biênio 2019/2020”.

Por telefone, a assessoria da Câmara afirmou que uma nova data para a votação ainda não foi definida e que o prazo para que a nova mesa diretora seja eleita vence no dia 30 de dezembro. Segundo a assessoria, a votação precisa ser marcada com até 24 horas de antecedência.

Apesar do cancelamento da votação, o Legislativo realizou a reunião ordinária normalmente nessa terça-feira.

Compra de votos

O áudio sobre a suposta compra de votos, envolvendo o vereador Alex Arthur (PSDB), conhecido como Lequinho, e o vereador Iago Sousa (PP), conhecido como Pranchana Jack, se tornou público na manhã de terça-feira.

No áudio, Lequinho, que apoia uma das chapas que concorre à eleição, supostamente oferece R$ 20 mil e a prestação de serviços advocatícios para que o outro parlamentar falte à votação. Na gravação, a suposta compra de voto é oferecida com a expressão “pastéis recheados”.

O áudio foi publicado pelo vereador Pranchana Jack em sua página nas redes sociais.

 

 

IMPRIMIR

Fonte:

G1