Redação Últimas Notícias 

No dia 27 de julho, o Últimas Notícias denunciou os problemas que os moradores estão enfrentando devido a uma voçoroca existente entre as ruas Agostinho da Silva Lima, no bairro Rosário, e Maria Rodrigues Gondim, na Vila Padre Remaclo Fóxius, que se transformou em um imenso lixão.

Mais de 20 dias se passaram e o problema continua, apesar das inúmeras reclamações que já foram feitas junto à Secretaria de Gestão Ambiental para que a área seja fiscalizada e o lixo retirado.

Na quinta-feira passada, (9), após contato da redação do jornal, a informação era a de que naquele dia a secretária de Gestão Ambiental, Giovana Borges, iria até o local para saber quais providências tomar.

Após a visita, a informação repassada pelo Departamento de Comunicação é a de que a Prefeitura fará um trabalho de orientação à população e instalação de placas no local proibindo o depósito de lixo. Porém, não há previsão para a limpeza da área, sendo esta a ação mais esperada pelos moradores que temem que ocorram novos incêndios onde foram depositados lixo doméstico, entulhos de construções, pneus e até mesmo animais mortos.

O material que hoje ocupa uma área considerável do “buracão” é comumente despejado por acessos existentes na rua Maria Rodrigues Gondim, mas prejudica ainda, quem mora na rua Agostinho da Silva Lima, de onde partiram as reclamações e denúncias feitas ao Últimas Notícias.

Segundo moradores da via localizada no bairro Rosário, a fumaça e o mau cheiro perturbam durante vários dias, adoecem pessoas que são acometidas por doenças respiratórias.

No ano passado, um incêndio de grandes proporções tomou conta da área. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas não conseguiu controlar totalmente as chamas. Casas foram afetadas e a canalização de algumas chegou a ser danificada pelo fogo. O temor dos moradores é que problemas semelhantes voltem a ocorrer.

 

Fotos: Glaudson Rodrigues/Últimas Notícias

IMPRIMIR