Redação Últimas Notícias 

Na quarta-feira (21), foi criada uma petição pública por meio da plataforma Avaaz.org, pedindo aos governos estadual e federal a “alteração do trajeto da curva da morte (BR-354 entre Formiga e Arcos)”.

Com a meta a chegar às mil assinaturas a favor da petição, até as 18h de quinta-feira (22), 950 pessoas já haviam aderido ao pedido.

Em apenas cinco dias, quatro pessoas morreram no mesmo trecho da rodovia, o que provocou a mobilização popular.

No texto de descrição da petição é explicado que já foram feitas obras e a sinalização do trecho já foi melhorada, mas não resolveu. “Como TODAS as medidas tomadas não foram capazes de resolver os problemas desse ponto trágico, pedimos a alteração do curso da rodovia (…) é inadmissível saber onde está o problema, saber solucioná-lo e deixar a população, literalmente, morrer!”

Centenas de pessoas compartilharam o link para apoiar a petição nas redes sociais. Clique AQUI para assunar a petição.

Quatro mortes em cinco dias

Em menos de uma semana, quatro pessoas morreram em dois acidentes registrados no km 492 da BR-354 em Formiga. O trecho, composto por uma sequência de curvas, fica próximo à “Curva da Morte” (km 491).

Na quarta-feira (21), um grave acidente entre uma carreta e um veículo de passeio deixou uma vítima fatal. Dênis Batista Gomes, de 54 anos, conduzia o veículo, e ao entrar na curva invadiu a contramão de direção e colidiu com a carreta. O motorista, natural de Itaúna, faleceu no local. Chovia no momento do acidente.

O motorista da carreta, com placa de Formiga, teve uma luxação no braço.

A cerca de 150 metros do local onde ocorreu o acidente, o motorista de um caminhão perdeu o controle direcional do veículo que rodou na pista e tombou. O homem não sofreu ferimentos.

Na sexta-feira passada (16) outro acidente registrado no km 492, causou a morte de três pessoas da mesma família.

Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária (PMRV), uma carreta seguia sentido Formiga/Arcos, quando deu “L” em uma curva atingindo o veículo em que estavam as vítimas fatais. Sônia de Sousa Silva, 65 anos,e a filha dela, Érika de Oliveira Silva, de 38 anos, moradoras de Arcos, morreram no local. O condutor do veículo, Otacílio José da Silva, de 50 anos, esposo de Sônia, foi socorrido pelo Samu e ao dar entrada no hospital não resistiu e faleceu.

Outro carro e uma moto também se envolveram no acidente. O condutor do segundo veículo também foi socorrido, mas com ferimentos leves.

Na moto, além do condutor havia também um garupa. Ambos foram socorridos também com ferimentos leves. O motorista da carreta nada sofreu.

Imprimir

Comentários